segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Homem preso por engano por latrocínio em Rancharia é liberado

Região
 CRIME OCORREU EM DEZEMBRO 
Crime aconteceu em fábrica de ração para animais em Rancharia
(Fonte: Reprodução/Tv Fronteira) 
O delegado da Polícia Civil Arlindo Ribeiro de Sales informou, nesta segunda-feira (9), que o segundo suspeito de ter cometido o latrocínio registrado no dia 29 de dezembro do ano passado, em Rancharia, que vitimou um empresário de 45 anos, foi preso. O fato aconteceu após ser solucionada uma “confusão” durante o curso da investigação.

Conforme o delegado, a polícia recebeu informações sobre o endereço dos envolvidos e, ao chegarem à residência, os agentes prenderam o enteado do suspeito, devido ao fato de ambos serem “parecidos”. “Eles residiam em um imóvel com outras pessoas. Assim que a equipe chegou ao local, encontrou o enteado e, como ele possuía as mesmas características do padrasto, que é suspeito do crime, acabou sendo reconhecido”, ressaltou.

A confusão foi solucionada no decorrer das investigações, segundo o delegado. “Ele foi reconhecido, também, por algumas pessoas. Entretanto, durante as apurações, ficou comprovado que o rapaz não tinha envolvimento no crime, mas, sim, o seu padrasto. O jovem foi liberado”, disse. O homem, que já tinha o mandado judicial expedido em seu desfavor, foi localizado e preso. “Agora, nós continuamos com as buscas para localizar o terceiro envolvido. Este último já foi identificado e há um mandado de prisão temporária contra ele de 30 dias”, esclareceu Sales.

O crime
No dia 29 de dezembro de 2016, bandidos invadiram uma fábrica de rações para animais que fica em uma chácara, localizada no prolongamento da Avenida Comendador Pedro Ferreira Doninho. “Três bandidos chegaram ao local, já no fim do expediente, e, como de costume, a vítima foi até a frente da empresa para recebê-los, acreditando se tratar de clientes. Foi então que ele foi abordado”, disse o delegado.

Ainda segundo o responsável pelo caso, um dos autores, armado com revólver, rendeu o empresário. “Ele foi levado para um barracão, onde levou um tiro na face que transfixou. Na sequência, os assaltantes entraram no escritório e pegaram uma quantia em dinheiro, que não foi informada. A carteira com os documentos pessoais e o celular da vítima também foram levados”, ressaltou.

Prisões
O primeiro suspeito de envolvimento no crime, de 54 anos, foi localizado no dia 31 de dezembro, após a polícia ser informada sobre as características do veículo usado na ação, um Fiat Uno. O indiciado disse aos policiais que ficou no interior do carro e desconhece as circunstâncias que motivaram o assassinato do empresário. A prisão foi registrada na Delegacia Participativa da Polícia Civil, em Presidente Prudente.

Também no dia 31 de dezembro, a polícia deteve um segundo homem, após as características apontadas levarem a crer que se tratava do suspeito, entretanto, foi constatado que o indivíduo não tinha envolvimento com o caso e ele foi liberado.
(Fonte: G1 Prudente)

Nenhum comentário: