sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Audiência pública esclarece números e atual situação do Ipreven

Cidade
 CÂMARA MUNICIPAL 
Sala do plenário da Câmara ficou lotada com presença de público
Luiz Fernando explanou, por meio de
apresentação, os números do Ipreven
O prefeito Jorge Duran também esteve
presente e esclareceu dúvidas do público
(Fotos: Aline Camargo/Portal Bueno)
Uma Audiência Pública para esclarecer a atual situação do Instituto de Previdência de Presidente Venceslau (Ipreven) foi realizada, na noite desta quinta-feira (16), na Câmara Municipal da cidade. Grande parte da população, principalmente aposentados e pensionistas estiveram presentes na audiência, além de secretários, o prefeito Jorge Duran e vereadores.

Os questionamentos em cima do problema atual do Ipreven é o fato do patrimônio ter caído nos últimos cinco anos de forma considerável, já que em 2011 chegou a ter em caixa o montante de R$ 16.944.422,00 e atualmente apresenta o saldo de R$ 2.083.428,00. Na oportunidade, servidores e vereadores questionaram a situação e o motivo da queda de valores no caixa do insituto.

Diante das dúvidas, o presidente do Ipreven, Luiz Fernando Campos Scalon, iniciou uma apresentação onde fez um mapeamento da história do instituto de previdência, desde o ano de 1992, quando foi criado. Na representação, por meio de slides, ele explanou os primeiros 12 anos do fundo que teve arrecadação zero.

Após esse período houve uma tentativa de recuperação e em 2011 foi o ponto de equilíbrio, quando tinha em caixa R$ 16.944.42 e começou a cair. Daí em diante, o valor da folha de pagamento do Ipreven ultrapassou o valor legal de repasse da prefeitura. Foi quando houve o período de reajuste salário, aumento de número de aposentados, várias ações judiciais de servidores cobrando reajustes e pagamento de precatórias, que geraram grandes despesas ao instituto.

Atualmente, o Ipreven possui 413 aposentados e 128 pensionistas com uma folha bruta de R$ 1.542.000,00 e a folha da prefeitura é de R$3.036.000,00, gerando um total de despesas mensais ao município, de R$ 4.578.000,00. Ao concluir a apresentação, Scalon falou aos presentes que é necessária uma reforma e mapeamento do que vem ocorrendo para buscar soluções para o instituto que passa por um período crítico. Falou ainda da grande queda, nos últimos quatro anos, de repasses de Fundo de Participação de Municípios (FPM) e  da crise que assola o país que tem atingido drasticamente os municípios.

O prefeito Jorge Duran também aproveitou o momento para explicar a atual situação em que está a prefeitura, diante de atrasos que ocorrem no pagamento de folha dos servidores, um dos pontos que vem causando reclamações. “Evidentemente que temos atraso, pois há uma queda de arrecadação dos municípios e passamos por uma das piores crises econômicas no Brasil. Fechamento de empresas, 14 milhões de desempregados, comércio parando, etc. Estive com o governador Geraldo Alckmin, nesta semana, que nos informou que só de ICMS a queda média do ano passado é de R$ 1 bilhão por mês. Então todo mês pra gente é um susto, porque nunca sabemos quanto vamos receber. É todo mês caindo. Hoje, os municípios estão sangrando, vemos aí na nossa região folhas sendo atrasadas, acordos de parcelamento, não pagamento de 13º. Então há os atrasos, vou dizer que não estamos conseguindo pagar em dia quase nada. Porém priorizamos sempre a folha de pagamento. Pode acontecer uns dias de atraso, pode acontecer sim. Mas é por falta de dinheiro. E não é Venceslau, é o país, que hoje o que arrecada não cobre 60% de suas despesas”, disse.

Duran finaliza relatando que o Ipreven precisa sim de uma grande reforma para que não tenha seu patrimônio comprometido e possa honrar com os pagamentos dos beneficiários.

Um comentário:

Unknown disse...

Caso concreto de má gestão que se arrasta há anos. Nada foi feito para enfrentar isso, falar de crise agora é desculpa que não cola pois os problemas são antigos e os servidores recolheram sua parcela nessa história. Falta de atitude da direção do |Ipreve e da prefeitura. Não vamos pagar essa conta feita pelos administradores.