segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Homem de 26 anos morre baleado em baile funk de PP

Região
 DOIS JOVENS BALEADOS 
No local, é possível ver coisas deixadas pelos participantes do baile
(Foto: Reprodução/G1 Prudente)
Morreu no Hospital Regional (HR) de Presidente Prudente, uma das vítimas dos disparos efetuados em um baile funk, no Jardim Vale Verde II, durante a madrugada. Segundo nota divulgada pela unidade de saúde, o homem, de 26 anos, faleceu na manhã deste domingo (12).O fato foi registrado como tentativa de homicídio na Delegacia Participativa da Polícia Civil.

Ainda conforme as informações do HR, outro paciente, uma jovem de 18 anos, está internada sob cuidados intensivos, mas estável. O terceiro paciente, uma mulher de 18 anos, fora de risco foi atendida e orientada a ficar em observação, mas abandonou o tratamento e saiu do hospital sem alta médica, de acordo com a nota. Até o momento, conforme a Polícia Militar, o autor dos disparos não foi preso.

O caso
A Polícia Militar foi acionada na madrugada deste domingo (12) para comparecer ao local, onde terceiros a informaram da realização do baile funk, onde estavam aproximadamente 200 pessoas, e que “repentinamente” foram efetuados disparos de arma de fogo.

Com isso, iniciou um “tumulto” no local. Os participantes da festa começaram a fugir, sendo que algumas foram "pisoteadas", conforme informações do Boletim de Ocorrência. Duas pessoas foram atingidas por disparos de arma de fogo e socorridas para o Hospital Regional (HR) de Presidente Prudente.

Outras duas pessoas foram socorridas, mas não foram atingidas pelos disparos. “Tinham lesões, mas não foi tiro”, disse a PM. Conforme o registro, quando os policiais chegaram ao local, “inúmeros frequentadores do baile investiram contar os militares”, que precisaram fazer uso de elastômetro, conhecido como bala de borracha, atirado contra o chão, e gás de pimenta. Assim, os populares se afastaram e a corporação, bem como o Corpo de Bombeiros, puderam realizar o atendimento e isolamento da área. Policiais civis também foram ao local, bem como a Perícia.

Investigação
A Delegacia de Investigações Gerais (DIG), foi comunicada sobre o caso. A delegada seccional Ieda Maria Cavalli de Aguiar Filgueiras informou que a polícia já apura o caso e que em uma das linhas de investigação há dois suspeitos. A corporação também aguarda a melhora das vítimas, para que possam ser ouvidas e verificarem se colaboram com as investigações.
(Fonte: G1 Prudente)

Nenhum comentário: