segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Rapaz implanta droga em carro para incriminar o próprio pai

Região
 PANORAMA 
A Polícia Civil de Panorama esclareceu, na última quinta-feira (02) uma falsa comunicação de crime praticada por um homem de 29 anos que tentou incriminar o próprio pai, de 44 anos, após inserir droga em seu veículo.

Segundo informações da corporação, em 25 de janeiro, a Polícia Militar de Panorama foi acionada por uma ligação telefônica que dizia que dois indivíduos seguiam pela Estrada Vicinal Frederico Platzeck, em um veículo Fiat Prêmio, que transportava droga. Diante a informação, os policiais localizaram e detiveram o carro e durante a revista, foram localizadas quantias de cocaína no porta malas.

Os ocupantes do veículo, dois homens de F44 e J48 anos, foram detidos e levados para a Delegacia de Polícia. Na delegacia, ambos negaram a propriedade do entorpecente, mas o homem de 44 anos acabou assumindo a propriedade da droga, que permaneceu preso.

Após investigações, policiais civis apuraram que um dos homens, de 44 anos, condutor do veículo é o pai de um jovem de 29 anos, que seria o autor da denúncia. Pois ainda verificaram que o mesmo já havia simulado o próprio sequestro, bem como tentou contra a vida do próprio pai, envenenado sua comida.

Foi descoberto ainda que, dias antes da localização da droga, o jovem havia mexido no carro de seu pai, e identificaram o número do telefone que havia acionado a PM no dia da prisão, chegando até uma terceira pessoa, um homem de C40 anos que teria emprestado o telefone para a denúncia ser feita. O homem ainda informou que o rapaz confessou ter implantado a droga no carro do pai e chamado a polícia. No celular também foram encontradas mensagens da confissão do rapaz sobre o crime, segundo a polícia.

Diante dos fatos, a Justiça de Panorama expediu o alvará de soltura em favor do homem preso. O rapaz de 29 anos, que  é morador de Tupã (SP), permanece foragido. Se detido ele será indiciado por denunciação caluniosa e falsa comunicação de crime.

Nenhum comentário: