quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Quantidade de larvas do Aedes aegypti coloca Prudente em “alerta”

Giro da Dengue
 PRESIDENTE PRUDENTE 
O Giro da Dengue desta quinta-feira (02) é em Presidente Prudente. A Vigilância Epidemiológica Municipal (VEM) do município divulgou, o novo Índice de Breteau (IB) de Presidente Prudente. A medição define a quantidade de larvas do mosquito Aedes aegypti em fase de desenvolvimento. Os dados apontam IB em 3,1, o que coloca o município em situação de “alerta” para a doença.

Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), índice menor que menor que 1 é considerado “tolerável”, de 1 a 3,9 é considerado “situação de alerta”, e superior a 4 é “risco de surto”. Já o Índice de Infestação Predial (IPP), também divulgado hoje, foi medido em 2,4. Este indicador, que é a relação expressa em porcentagem entre o número de imóveis positivos e o número de endereços pesquisados, reafirma que a cidade está em alerta para a proliferação do mosquito transmissor da dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela.

Conforme Bertacco, para fazer os levantamentos, as equipes da VEM vistoriaram 4.899 imóveis. Com base nessas informações, ela afirma que será possível traçar ações de combate ao mosquito de acordo com a realidade de cada bairro, uma vez que a Epidemiológica divide o município em sete áreas e em cada uma delas a realidade é diferente. No entanto, ela reforça que em todo o município foram encontrados criadouros do mosquito e que a população deve continuar atenta. “Os recipientes encontrados são basicamente os mesmos, principalmente pratos, vasos, ralos e pneus. Somente se cada cidadão agir e eliminar esses recipientes de suas casas, vamos conseguir reduzir esse índice de infestação para o nível preconizado pela OMS”.

A área que apresentou as maiores taxas de infestação foi a de número 4, com Índice de Breteau 7,1 e Índice Predial 5,6. Esta região compreende bairros da zona leste da cidade, como Vila Furquim, Itapura I e II, Sumaré, Residencial Itapuã, Parque Alvorada, Brasília, Planalto, Santa Mônica, entre outros.

Nenhum comentário: