terça-feira, 6 de junho de 2017

Operação de controle de velocidade flagra motoristas a 140 km/h em rodovia da região

Região
 ACIMA DO PERMITIDO 
Flagrantes foram registrados na SP-425
(Foto: Divulgação/PMR)
Mais de 300 imagens de condutores que excederam o limite de velocidade foram capturadas na Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), no primeiro dia das Operações de Fiscalização do Controle de Velocidade no local.

Os dados foram divulgados pela Polícia Militar Rodoviária nesta segunda-feira (5). A ação ocorre devido aos números de acidentes, que aumentaram na análise dos primeiros cinco meses do ano, se comparado ao mesmo período em 2016. Foram 321 imagens em quatro horas e meia de operação

Entre os abusos cometidos pelos condutores, em um local onde a velocidade é de 60 km/h, a corporação declarou que mais de 80% foram flagrados acima de 80 km/h. Alguns flagrantes mostram veículos a 100 km/h e a até 14 km/h, ou seja, o limite precisa ser respeitado para que haja segurança viária.

Após o início das obras de melhorias e duplicação da SP-425, desde o mês de janeiro de 2016, esta passa por um aumento do número de acidentes totais e de suas vítimas, observado nestes cinco primeiros meses do ano de 2017. Para que haja a redução da velocidade no trecho em obras, observa-se que somente as placas de regulamentação de velocidade a 60 km/h não está sendo suficiente.

Nos cinco primeiros meses de 2016 houve o registro de 106 acidentes, perfazendo a quantidade total de 55 vítimas, entre leves, graves e fatais. No ano de 2017, neste mesmo período analisado, o total de acidentes já soma a quantidade de 130, que geraram 56 vítimas.

Conforme a corporação, um fato “curioso” é que no ano anterior a velocidade ainda era de 70 e 80 km/h e o pavimento asfáltico ainda não estava adequado.
Então, com o objetivo de promover a segurança viária e a defesa da vida, a Polícia Militar Rodoviária, começou a fiscalizar, nesta segunda-feira (5), as velocidades estabelecidas na Rodovia Assis Chateaubriand e, para tanto, para que sejam verificadas as velocidades desenvolvidas pelos condutores dos veículos automotores, utiliza os medidores de velocidade (radares) do tipo portátil, que se mantém nas mãos do policial, e do tipo estático, que se mantém apoiado por suporte.

A corporação declarou que a vida é o maior patrimônio que possuímos e dela não podemos dispor e incumbe aos órgãos pertencentes ao Sistema Nacional de Trânsito zelar pela preservação da vida e da incolumidade física dos usuários das vias terrestres, tais como as vias urbanas (ruas, avenidas, vielas etc) e vias rurais (estradas e rodovias).

O excesso de velocidade, comprovadamente, é uma das infrações que mais causam acidentes, pois, aliado a um bom veículo para dirigir, temos muitos motoristas que não possuem a devida educação para o trânsito, para que possam respeitar a velocidade regulamentada pela via. A alta velocidade não coloca em risco somente o condutor daquele veículo, mas também seus passageiros e demais usuários da via que, direta ou indiretamente, podem sofrer as consequências.

Caso não haja nenhuma ação incisiva para a redução dos índices de acidentes de trânsito os números totais de acidentes e de vítimas poderão aumentar e, para que não haja inércia por parte da Polícia Militar Rodoviária, intensificaremos as ações com os radares na velocidade de 60 km/h no trecho em obras da SP-425, diuturnamente.
(G1 Prudente)

Nenhum comentário: