terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Líder do PCC é assassinado na P2 de Venceslau nesta terça

 CIDADE 
Birosca foi morto na manhã desta terça
Um dos líderes da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), Edilson Borges Nogueira, conhecido no mundo do crime como Birosca, foi morto na manhã desta terça-feira (05) por volta das 09h10 na penitenciária Maurício Henrique Guimarães Pereira (P2) de Presidente Venceslau. Ele tinha 44 anos e é apontado como o chefe financeiro do PCC.

O Portal Bueno apurou que Birosca estava no banho de sol no raio 2 do presídio quando se envolveu em uma discussão com Danilo Antonio Cirino Felix, 29, e Gilberto Sousa Barbosa Silva, 46, que também cumprem pena na P2.

Os três iniciaram luta corporal e Birosca foi imobilizado por Danilo durante a briga e Gilberto fez uso de estilete para perfurar a vitima que não resistiu e morreu no pátio do presídio. O relato foi feito por agentes do presídio que acionaram o Grupo de Intervenção Rápida – GIR para controlar a situação. Os detentos foram conduzidos para a cela após contagem nominal.

O local foi isolado para perícia, sendo requisitada a presença do Instituto de criminalística para exame no local dos fatos e solicitado médico legista para realização do exame necroscópico da vítima.

Os indiciados pelo crime foram entrevistados pelas autoridades policiais ainda nas dependências da penitenciária. Os dois foram autuados em flagrante delito pelo crime de homicídio qualificado, já que utilizaram de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Os autores do crime serão transferidos para a Penitenciária 1 de Presidente Venceslau. 

Transferência 
Nesta semana foi realizada a transferência para a P2 de dezenas de detentos que fazem parte do PCC e que cumpriam pena no Rio de Janeiro. Leia mais.

Por enquanto não há evidências de que a morte de Birosca na manhã desta terça-feira tenha relação com as transferências. As autoridades policiais investigam as hipóteses do crime. 

Nenhum comentário: